Diretor de God of War Ragnarok fala sobre o final que eles nunca consideraram

Em entrevista ao Washington Post, Eric Willams, diretor de God of War Ragnarok, falou sobre nunca terem pensado sobre um final que muitos achavam que teria no jogo.

Atenção! A seguir, spoiler do final de God of War Ragnarok

A jornada de Kratos e Atreus terminou com um desfecho diferente do que muitos esperavam. Muitos achavam que Kratos, de alguma forma, iria passar por mais uma morte no novo game, pois a profecia no final de God of War de 2018, indicava essa possibilidade através do mural de Jötunheim. Isso deixou todos com uma grande curiosidade para saber se esse seria o destino do espartano.

Mas agora, na entrevista citada acima, Williams revela que a ideia de matar Kratos, nunca foi considerada.

Ah, não, nunca consideramos matar o Kratos, por uma série de motivos. Mas a principal é que essa não era a história que nós queríamos contar. A ideia sempre foi sobre o relacionamento pai e filho, como ele pode evoluir e como um ajuda o outro a ser melhor, mas também funcionam mesmo separados.

Ele também explica que a forma de finalizar o jogo, com Kratos e Freya juntos para reconstruir tudo, e com Atreus partindo para buscar seu próprio propósito, foi uma forma leve de ter a separação do pai e filho, mas sem precisar matar um deles.

Apesar de a Santa Monica estar trabalhando em mais projetos, a sequência ainda não foi confirmada, mas como seria a continuação? Kratos irá retornar? Atreus será o grande protagonista? Até lá, teremos muitas especulações dos fãs.

Resident Evil Village: Modo VR gratuito estará disponível no lançamento do PS VR2

Estúdios PlayStation desejam Boas Festas com cartões inspirados em seus jogos