Druckmann teme ataques a elenco da série HBO, mas nada mais vai “afetá-lo depois de The Last of Us 2”

Showrunners foram questionados se estão ansiosos sobre como os fãs do jogo reagirão às mudanças.1 min


O primeiro episódio da série de The Last of Us da HBO estreia nesse domingo para os telespectadores, mas a imprensa em geral já decretou, depois de ter acesso a temporada inteira, que é a melhor adaptação de um jogo já feita.

Embora todos, assim como a produção, elenco e showrunners, estejam confiantes de que os fãs e público em geral vai gostar, sempre há uma parcela na internet que tentará invalidar a opinião geral por meios de ataques de ódio.

Em entrevista ao NYTimes, Neil Druckmann e Craig Mazin foram questionados se estão ansiosos sobre como os fãs do jogo reagirão às mudanças.

“Meu trabalho era estar conectado com meu próprio fandom e pensar em mim como representante de muitas pessoas, e perguntar o que seria importante para mim, o que machucaria se não estivesse no show.” disse Mazin. “Acredito que a maioria dos fãs vai reagir positivamente a ele, porque o fizemos com amor. Mas se as pessoas não, eu entendo isso também. Faz parte de estar profundamente conectado a algo.”

Já para Druckmann, seu medo, “e isso só entra em uma conversa geral sobre o fandom”, é que “nosso elenco ou qualquer pessoa de nossa equipe seja atacado ou insultado quando fizermos certas mudanças. Depois de ‘The Last of Us 2, nada que alguém diga online pode mais me afetar.” Se referindo ao assédio online , incluindo ameaças de morte , envolvendo, entre outras coisas, o gênero e a sexualidade de certos personagens nos jogos, que também são explorados na série.