Sony explica por que fez o remake de The Last of Us Part I

Logo após o início dos rumores de que The Last of Us ganharia uma versão refeita do jogo de 2013, surgiu um debate entre os fãs se realmente seria necessário. Quando o game foi anunciado oficialmente, essa calorosa discussão se intensificou.

Em conversa com Axios, o presidente da PlayStation Studios, Hermen Hulst, disse que precisam de uma “versão definitiva”, ainda melhor e menos limitada que a versão remasterizada lançada em 2014 para PS4, e o PS5 pôde proporcionar essa evolução.

Estava “um pouco à frente de seu tempo em termos de visão criativa, contra as limitações da tecnologia da época” disse Hulst, justificando que a série da HBO “não foi o único motivo, ou talvez nem mesmo o principal motivo”.

“Obviamente, se você pode deixar isso coincidir, esse é o Santo Graal, certo?”

Lançado em setembro desse ano, o novo game apresenta visual deslumbrante. Uma reformulação total da experiência original, reproduzida fielmente, incorporando mecânicas de jogabilidade modernas, controles aprimorados e opções de acessibilidade ampliadas. Uma versão para PC está em desenvolvimento.

Atriz de Ellie, Bella Ramsey foi encorajada a não jogar The Last of Us

The Last of Us HBO descartou efeito especial por ser muito caro