Twisted Metal do Peacock debuta com 65% de aprovação; O que estão dizendo

Com estreia marcada para amanhã, quinta-feira, 27 de julho no serviço de streaming Peacock, a série de TV de Twisted Metal baseada nos clássicos jogos PlayStation, recebeu as primeiras análises da crítica especializada via Rotten Tomatoes. Sem previsão de disponibilidade no Brasil, a adaptação estrelada por Anthony Mackie, Neve Campbell, Stephanie Beatriz, Thomas Haden Church, Will Arnett, Richard Cabral e Joe Seanoa, é baseada em uma versão original de Rhett Reese e Paul Wernick e escrita por Michael Jonathan Smith, sobre um forasteiro tagarela com uma chance de uma vida melhor, mas apenas se ele conseguir entregar um pacote misterioso em um deserto pós-apocalíptico em meio a saqueadores selvagens dirigindo veículos de destruição e outros perigos da estrada aberta, incluindo um palhaço enlouquecido que dirige um caminhão de sorvete.

Veja o que estão dizendo:

Imprensa americana publicou os primeiros reviews do show de dez episódios que debutou com 65% de aprovação até o momento desta publicação.

Variety

A história de “Twisted Metal” é tênue e repleta de alegorias; ainda é uma tarefa chegar lá sem nenhuma história. O restante da indústria deve se perguntar se esse esforço valeu a pena antes que a próxima onda de TV de jogos comece a quebrar.

Hollywood Reporter

Raso, mas divertido, com traços de coração.

Collider

Twisted Metal pode ser uma pequena bagunça às vezes, mas funciona principalmente quando atinge o acelerador.

Entertainment Weekly

Um show que quase nunca deixa nada passar (seja uma piada ou um momento sério) antes de imediatamente miná-lo com humor ineficaz.

TheWrap

“Twisted Metal” usa o suficiente dos personagens originais do jogo para manter os fãs leais interessados ​​enquanto cria uma história totalmente nova dentro de seu universo.

ComicBook

Twisted Metal é um show muito charmoso que consegue realizar muito em seus dez episódios de 30 minutos. Tudo se encaixa de uma maneira tão satisfatória que faz de Twisted Metal outra adaptação de jogo de muito sucesso.

PushSquare

O programa funciona – dependendo de sua propensão para sangue cafona e gratuito. Esta é uma fatia boba e ostensiva de televisão sobre acidentes de carro – mas, apesar de um enredo muito fino e de uma conclusão insatisfatória, nós gostamos disso no geral.

Não há qualquer movimento ou sinal por parte do Peacock em licenciar a série para algum outro streaming disponível no Brasil. O que resta para os fãs é esperar ou buscar meios alternativos para conferir com seus próprios olhos a adaptação do que foi uma das maiores franquias de games que marcaram os anos 90.

Revelado jogos mensais do PlayStation Plus para agosto: PGA Tour 2K23, Dreams, Death’s Door 

Call of Duty: Modern Warfare 3 parece prestes a ser anunciado