Ninguém poderá mais jogar PUBG ou usar TikTok no Afeganistão

O Ministério das Telecomunicações do Afeganistão decidiu que em 90 dias o jogo PUBG: Battlegrounds e o aplicativo social TikTok não poderão mais ser usados no Afeganistão. Proibição partiu do Talibã em abril deste ano, mas os detalhes e o cronograma de sua implementação acabaram de ser elaborados e anunciados (via PC Gamer). “Empresas afegãs de telecomunicações e provedores de serviços de internet têm 90 dias para colocar a proibição em ação”. Decisão é focada na versão mobile do PUBG e também afetará o TikTok, que as empresas terão um mês para bloquear.

PlayerUnknown's Battlegrounds é apontado por seu conteúdo violento. Ambos os aplicativos são acusados ​​de “enganar a geração mais jovem” e “desperdiçar o tempo das pessoas”.

No twitter, o diretor do Centro de Mídia e Informação Governamental (GMIC), Inamullah Samangani, fez comunicado.

O Ministério das Telecomunicações e Tecnologia da Informação é obrigado a bloquear o jogo PUBG e o aplicativo chamado Tik Tok, o que faz com que a geração jovem se desvie. Da mesma forma, evite ao máximo os canais que publicam materiais e programas imorais.

Gratuito, PUBG consumiu grande parte do tráfego de internet móvel do país nos horários de pico em 2021, quando atraiu cerca de 100.000 jogadores simultâneos. O TIk Tok qu uma rede de compartilhamento de vídeos curtos, em sua maioria dançando é também baseado em tendências e os usuários realizam challenges (desafios), dublagens, imitações e coreografias, que instiga a participação, principalmente, do público jovem.

Vale ressaltar que VPNs podem ser alternativas para que usuários burlem essa proibição, assim como a criação de sucessores espirituais devem surgir, como aconteceu em outros que baniram jogos apps populares.

Bella Ramsey fala sobre o que os fãs podem esperar da série The Last of Us

Cocriador de The Last of Us se torna personagem de seu jogo favorito