Rede de lojas deixará de vender jogos físicos devido à preferência dos jogadores por mídias digitais

Os jogos em discos físicos ainda significam muito para os jogadores, especialmente para aqueles veteranos que colecionam. Ao passar dos anos, eles precisam de muito cuidado e zelo do proprietário para poder continuar funcionando, bem como sendo necessário tirar da caixinha e colocar no leitor sempre que alguém optar por jogá-los. Os jogos em mídia digital, por outro lado, têm a comodidade de serem facilmente acessados na biblioteca, caso já estejam instalados, com a desvantagem da necessidade de muito espaço no HD/SSD e uma conexão com a internet. Tendo essas duas opções, este não é um debate novo na comunidade de games.

Uma cadeia de supermercados britânica com 2.800 lojas não vai mais estocar jogos físicos, muito menos vendê-los em suas prateleiras. Apenas cartões de pontos digitais, que permanecerão disponíveis em seus pontos de venda, comunicou a Tesco ao GamesIndustry, explicando que isso passa a valer assim que seu estoque atual de jogos esgotar.

A GameStop fechou 35 lojas na irlanda ao sofrer declínio do mercado. No Reino, segundo o GamesIndustry, os últimos lançamentos como Diablo 4, Final Fantasy 16, Street Fighter 6 e F1 23, tiveram menos de 18% vendidos em lojas físicas.

A cadeia de varejo chamada “Game” apontou que a pandemia fez com a preferência por mídias digitais aumentasse e que embora alguns tenham voltado a adquirir jogos físicos, não foi o bastante.

“Você pode ver pelos dados do mercado que o online é 75% do mercado. Antes da pandemia, era 45%,” disse Nick Arran, chefe da empresa.

Black Panther é sugerido RPG de ação AAA em mundo aberto e história adaptável às escolhas

Diretor de Uncharted 2 acredita que Missão impossível 7 copiou jogo