Atriz de The Last of Us HBO não descarta retorno de Doutora Ratna na 2ª temporada

Imagens/Reprodução: HBO

O início dos dois primeiros episódios da primeira temporada de The Last of Us HBO mostraram os momentos antes do caos causado pelo Cordyceps. No primeiro, When You're Lost in the Darknes, o epidemiologista Doutor Newman, interpretado por John Hannah, alerta sobre o possível surto do fungo em um talk show de 1968, ao lado do apresentador Murray (Josh Brener) e do também Dr. Schoenheist (Christopher Heyerdah). Essa introdução foi bastante elogiada pela crítica e pelo público.

No segundo episódio, Infected, a Doutora Ratna Pertiw, personagem de Christine Hakim, é abordada durante seu almoço por dois militares, pedindo que ela fosse com eles. O tenente-general Agus Hidayat (Yayu A.W. Unru) precisava de sua experiência em micologia para aum caso de Ophiocordyceps em um laboratório de Jakarta na Indonésia.

Em conversa com o Inverse em fevereiro, Hakim disse estar grata porque, embora fosse um papel pequeno, Ratna é a chave de tudo. “Realmente não passou pela minha cabeça como os fãs reagiriam. Eu estava apenas focada em superar os obstáculos para poder filmar no set”, disse ela, referindo-se aos desafios logísticos de uma filmagem internacional (no Canadá) em meio a uma pandemia no mundo real.

Quando minha família soube que eles haviam me convidado para fazer parte da série, meu sobrinho me disse que eu não deveria recusar porque ele e seus filhos eram grandes fãs do videogame de Neil [Druckmann]. Todos os membros mais jovens da minha família estavam entusiasmados por eu assumir o papel, por isso, do ponto de vista narrativo, não tive dúvidas quanto à qualidade do roteiro. Eu também conhecia o trabalho de Craig [Mazin] em Chernobyl, que foi um enorme sucesso.

Ela quase recusou o trabalho, mas no final fez com que suas cenas repercutissem muito bem entre os fãs.

Quem não ficou apavorado durante a pandemia? Eu queria cancelar meu envolvimento com o programa porque estava com medo de que o vírus [corona] chegasse a mim ou à minha família. Isso é real. É por isso que as pessoas sentiram aquela [cena]. Meu trabalho como atriz é traduzir e transmitir como as pessoas no mundo estão se sentindo.

Atriz falou se houve mudança no resultado das cenas em relação ao roteiro original do episódio 2 e sua influência

Não muito. Talvez eu tenha ajustado algumas das traduções em indonésio no diálogo para fazer a conversa fluir mais naturalmente, especialmente porque não foi uma conversa casual. Foi entre uma cientista e um oficial militar, então ainda precisava ser um tanto formal. Fiquei feliz em saber que Neil tem um estilo de direção muito detalhista. Esse episódio foi o primeiro episódio de direção de Neil para a série de televisão, então foi uma honra para mim fazer isso com ele.

Quando eu digo aos militares para bombardearem a cidade – você pode imaginar? [Professora Ratna] não é uma oficial militar. Eu não tinha certeza sobre como traduzir essa linha de uma forma que fizesse mais sentido. Orientar que deveríamos bombardear uma cidade inteira seria um grande fardo para um cientista. Então eu disse do jeito que falei, com medo. [Os showrunners] esperavam que eu dissesse a frase mais como [gesticula agressivamente ] “bomba!” Eles ficaram muito felizes com meu trabalho. Quando exibiram o episódio, me disseram que trocaram olhares porque a reação [à cena] realmente superou as expectativas.

Quando eu disse que queria estar com meu marido, família e filhos, por causa da pandemia eu realmente senti isso. Percebi mais tarde que minhas lágrimas naquela cena não eram apenas por estar naquele momento como meu personagem, elas vieram dos meus verdadeiros sentimentos de falta da minha família. Quanto às minhas mãos tremerem enquanto segurava a xícara de chá, foi ideia do Neil. Eu estava tão focada em meus sinais emocionais e quero dizer, honestamente, nunca fiquei tão assustada a ponto de tremer fisicamente. Mas, como dica visual, era importante tê-la. Esse tipo de coisa é onde nossas colaborações aconteceram.

Questionada se veremos seu personagem novamente, Hakim não descarta, dizendo “Quem sabe se eles continuarão com uma segunda temporada… [risos]”

A segunda fase da produção deve começar a ser filmada apenas em fevereiro de 2024, devido à agenda lotada de Pedro Pascal (Joel), enquanto isso os fãs esperam ansiosamente o anúncio oficial de quem vai interpretar Abby, Dina e demais personagens no live-action, em meios a rumores da escalação de Kaitlyn Dever.

Mais de 20 milhões de pessoas já jogaram Life is Strange

Possível data de lançamento de Death Stranding 2 chegando