Jogadores PlayStation serão considerados “parte da comunidade Xbox”, diz Phil Spencer

Executivo da Microsoft discute planos de paridade após aquisição da Activision Blizzard.

Imagem/Reprodução

Após aquisição da Activision Blizzard, a Microsoft passou a ser dona de grandes franquias de jogos como Call of Duty, Overwatch, Diablo, The Elder Scrolls. Fallout, Crash e mais IPs que movimentam o mercado. O negócio que envolveu diversas polêmicas e custou em torno de US$ 69 bilhões.

Em entrevista recente à Famitsu, Spencer falou sobre o futuro da companhia e como são seus planos de paridade para continuar fornecendo seus jogos para outras plataformas como PlayStation e Nintendo. Ele disse que a Microsoft precisará pensar nos jogadores de Nintendo e PlayStation como parte da comunidade Xbox.

“Em primeiro lugar, estou muito entusiasmado e entusiasmado com o que o futuro reserva,” diz executivo em entrevista em japonês traduzida pelo purexbox. “Em termos de hardware, penso que não é apenas uma questão de adaptação ao que outras empresas estão fazendo, mas também de fornecer algo único para os usuários da Xbox. Pensamos no ROG Ally e no Steam Deck como parte da comunidade Xbox, precisamos pensar nos muitos usuários do Nintendo Switch e PlayStation como parte da comunidade Xbox no futuro.

Spencer acrescenta que acha importante garantir que todos que continuem a jogar jogos do Xbox, incluindo aqueles que jogam o Game Pass no PC, que se sintam iguais na comunidade. “Há muito trabalho a ser feito.”

Anteriormente, ele também disse que não quer usar Call of Duty para “vender console”.

Fonte:

Fortnite atinge 44 milhões de jogadores em um dia; O maior de sua história

Não será mais possível compartilhar capturas no X / Twitter através do PS4 e PS5